Mike Saxton é apontado como novo executivo da PartyPoker pela GVC

Operadora de jogos de apostas e apostas esportivas GVC apontou Mike Saxton, ex-jogador profissional, como novo executivo da marca PartyPoker. Mike Saxton foi o fundador original da marca, em 2001, e seu proeminente embaixador até sua saída para realizar trabalhos de comentador da WPS (desde a primeira edição), além de jogador profissional. O jogador foi admitido ao hall da fama do Poker em 2009 por suas conquistas de mais de 3 milhões de dólares nas mesas profissionais.

Blackjack hand of cards and casino chips

O jogador profissional também é criador da ONG chamada PokerGives.org (“PokerDoa”), que visa facilitar doações à caridade vindas de ganhos de jogos como poker. Em sua nova função na GVC/PartyPoker, Saxton ficará a cargo dos setores de Software, Marketing e seção de anti-fraudes.

Em declaração após o anúncio de sua contratação, Saxton se disse emocionado. “Este é um momento muito emocionante para mim, pois decidi deixar a World Poker Tour para focar neste novo papel.” Prosseguindo, o americano também criticou as leis que forçaram o encerramento das atividades do PartyPoker nos EUA, em 2006.

Entenda o caso

Após sucesso em seu premeditado lançamento no mercado americano em 2001, com um torneio milionário (que contou com a participação de grandes nomes como Daniel Negranu e Kathy Liebert, vencedora do evento, Party Poker rapidamente se tornou o maior site de poker online com apostas dos Estados Unidos.

A empresa, seguindo todas as regulamentações da época, foi forçada a fechar por uma nova lei que passava no congresso americano, intitulada Safe Port Act. A lei, dentre outras coisas não relacionadas, continha também conteúdo anti-apostas. PartyPoker encerrou então as operações nos EUA e continuou atuando em outros países, em especial europeus. A empresa já anunciou que pretende retornar ao país, inclusive operando legalmente em New Jersey. No entanto, a legislação estadual também é diferente a nível nacional, o que dificulta a expansão até o momento.

O nome PartyPoker é conhecido de todos os jogadores habituais. Perdendo o trono apenas para a gigante PokerStars, PartyPoker atualmente é parte do holding GVC e atuou com sucesso durante toda a sua existência. A empresa também é elogiada pelo seu esforço em cooperar com autoridades para seguir legislações locais do ramo de apostas.

Em fevereiro deste ano, a empresa também encerrou as atividades na República Tcheca, devido a nova legislação sobre apostas. Apesar de inicialmente interessada em retornar, a marca anunciou que iria retirar sua inscrição para licença de operação pois “a legislação não está de acordo com os princípios da União Europeia”.

Novos começos

Com a contratação de Saxton, a expectativa é de mudanças na marca, que deve retornar à operação nos Estados Unidos no futuro próximo. Fãs de poker e profissionais estão animados com a escolha, dado o grande sucesso de Saxton com a empresa inicialmente e também seus sucessos na WPT e WPS.

Comments are closed.